Apple se junta à Aliança FIDO: adeus às senhas alfanuméricas

A Apple aderiu à Aliança FIDO, a associação que visa desenvolver e promover um padrão de autenticação sem senhas alfanuméricas. Depois do Google, Facebook, Amazon, Arm, Intel, Microsoft, Qualcomm, Samsung e outros protagonistas do setor de tecnologia, a gigante de Cupertino finalmente decidiu disponibilizar suas forças para o desenvolvimento de soluções de autenticação mais seguras.

Como já mencionado, o objetivo é criar protocolos e sistemas de identificação on-line que são mais eficientes do que as senhas alfanuméricas tradicionais que são mais vulneráveis ​​do que, por exemplo, o reconhecimento biométrico ou sistemas de dois fatores. No momento, as razões pelas quais a Apple decidiu apenas se inscrever na Aliança FIDO não são claras.

Atualmente, de fato, o gigante californiano não divulgou nenhuma comunicação oficial. Seu número de membros pode ser deduzido da lista de membros da FIDO onde a Apple agora aparece como Membro do Conselho. A empresa liderada por Tim Cook, portanto, terá imediatamente um papel de liderança. O perfil da empresa e os sistemas de autenticação desenvolvidos pela Apple, como Face ID e Touch ID, não poderiam ter sido considerados.

Mas esses são métodos alternativos às senhas clássicas. O objetivo da FIDO, por outro lado, é substituí-los completamente por sistemas mais seguros, usando dispositivos reconhecidos como confiáveis. Em resumo, de maneira semelhante ao que acontece com a autenticação de dois fatores. No momento, não está claro se a Apple pretende implementar todas as especificações da FIDO Alliance para substituir seus padrões. Em vez disso, é mais provável que o padrão FIDO 2.0 seja usado para acessar sites sem precisar digitar a senha.

Contudo, iOS 13.3 e macOS Catalina já introduziram suporte para chaves físicas FIDO2 através do YubiKey USB ou Lightning. No entanto, a colaboração de todos os grandes nomes do setor facilitaria a interoperabilidade que permitiria, por exemplo, autorizar o acesso em um smartphone Android via Apple Watch.