Circuitos eletrĂ´nicos transparentes em papel nano

Um passo mais perto dos circuitos eletrĂ´nicos flexĂ­veis “verdes” foram dados por cientistas americanos que conseguiram imprimir transistores transparentes em “nanopapel”.

Seus pesquisadores Universidade de Maryland eles primeiro criaram uma polpa de madeira que processaram com a ajuda de enzimas e depois comprimiram mecanicamente. Eles fizeram uma superfície flexível e lisa, que eles chamaram de nanopartículas, e depois imprimiram nanotubos de carbono nela com a ajuda de tinta dielétrica e semicondutora, formando circuitos eletrônicos.

1

Cientistas imprimiram nanotubos de carbono em nanopartĂ­culas

Circuitos transparentes com propriedades “mágicas”

Especialistas descrevem na revista cientĂ­fica “ACS NanoQue esses transistores tĂŞm “propriedades Ăşnicas, como flexibilidade, renovabilidade, peso inexistente e preço baixo”. Eles tambĂ©m enfatizam que a eletrĂ´nica “verde” Ă© um campo de pesquisa cientĂ­fica em rápida evolução que atrai interesse comercial.

Os novos transistores criados pelos pesquisadores são 84% transparentes e flexíveis, o que lhes permite manter seu alto desempenho mesmo quando ligeiramente dobrados. As nanopartículas, por outro lado, são finas o suficiente para serem facilmente cortadas ou dobradas, abrindo caminho para uma nova geração de dispositivos eletrônicos flexíveis.

2

“O papel anĂŁo Ă© do mesmo nĂ­vel que o plástico”, explica o professor assistente Liangbing Hu.

O futuro está se aproximando

O próximo desafio para os cientistas agora será a impressão em massa de circuitos eletrônicos em nanopartículas de papel comercial.

Pesquisadores da gigante americana IBM apresentaram recentemente um nova técnica Nesse caso, os microchips de silício nos computadores poderão ser substituídos no futuro por chips feitos de nanotubos de carbono, tornando os dispositivos eletrônicos menores e visivelmente mais leves do que são hoje.

fonte