EUA: veteranos de guerra são procurados como hackers para proteger o ciberespaço

veteranos Nova Jersey, nos Estados Unidos, procura veteranos de guerra para trabalhar como hackers, pois o governo enfrenta escassez significativa de pessoal para defender efetivamente o ciberespaço.

Em janeiro, o Pentágono anunciou planos de recrutar mais de 4.000 pessoas para manter a segurança e proteger o ciberespaço, que é o campo de batalha do futuro.

“Nosso investimento mais importante s√£o os guerreiros cibern√©ticos qualificados para realizar opera√ß√Ķes on-line”, disse ele.<‚Ķ>

disse um alto funcion√°rio.

“Estamos procurando guerreiros cibern√©ticos para defender o ciberespa√ßo entre veteranos de guerra que est√£o retornando do Iraque e Afeganist√£o e geralmente lutam para encontrar trabalho”.

A taxa de desemprego para os veteranos que atuam nas forças armadas desde 2001 é de cerca de 10%, segundo as estatísticas.

O governo quer transformar veteranos em hackers porque eles já têm as licenças necessárias para trabalhar diretamente, cuja emissão é um processo demorado e de vários meses e porque estão familiarizados com a disciplina da vida militar.

Em dezembro, o governo de Nova Jersey enviou cartas aos veteranos do estado, convidando-os a participar de uma competição cibernética realizada no mês passado no Brookdale Community College.

Os vencedores ganharam bolsas de estudo para participar de programas de treinamento em crimes cibernéticos.