iPhone pode desbloquear com a palma da m√£o no futuro

O iPhone X introduziu o FaceID, o avan√ßado sistema tridimensional de reconhecimento de rosto para desbloquear o dispositivo. Al√©m do FaceID e TouchID, A Apple est√° pensando em um novo sistema de autentica√ß√£o biom√©trica: escaneando a rede venosa da m√£o. √Č o que emerge de uma patente recentemente publicada e arquivada em janeiro.

Pelo visto, o novo método pode ser usado no iPhone e iPad e no Apple Watch. A nova tecnologia Рque, como mencionado acima, é baseada na detecção da posição das veias na mão do usuário Рutiliza diferentes sensores biométricos posicionados sob a tela acoplados a um emissor de luz infravermelha.

A patente l√™ que a luz infravermelha √© emitida quando o controlador detecta a m√£o do usu√°rio no visor. A emiss√£o de luz permite ao sistema realizar um mapeamento completo do ret√≠culo venoso. Dessa forma, ele √© capaz de entender se √© o leg√≠timo propriet√°rio ou n√£o. O sistema funcionaria em conjunto com a c√Ęmera TrueDepht, respons√°vel pelo FaceID.

Tudo isso permitiria autenticação biométrica em vários pontos, além de melhorar ainda mais o reconhecimento das mãos. A Apple explica que a detecção também pode ocorrer sem contato entre a mão e a tela usando outros sensores, como o sensor de proximidade.

Por fim, a empresa Cupertino acrescenta que a identifica√ß√£o biom√©trica tamb√©m pode ser usada como um m√©todo de monitoramento de sa√ļde. Este aspecto, no entanto, n√£o √© explorado na patente. Portanto, √© dif√≠cil especular quais dist√ļrbios o novo sistema poderia identificar.

No entanto, essa não é uma idéia totalmente nova. A LG já tentou implementar um método semelhante no LG G8s ThinQ (do qual você encontra nossa análise neste link), um método que parecia interessante para nós, mas ainda muito imaturo. Como sempre, enfatizamos que é uma patente que pode nunca se materializar, mesmo que a ideia pareça muito viável. Quem sabe se o iPhone 2020 apresentará essa novidade.