Jaybird Run XT, revis√£o dos verdadeiros fones de ouvido sem fio para atletas

Jaybird RUN XT √© o modelo mais recente da Fones de ouvido True Wireless da empresa controlada pela Logitech. Um dispositivo altamente antecipado, seguindo o Jaybird RUN, mas que infelizmente n√£o atende totalmente √†s expectativas, sendo uma simples re-marca com algumas pequenas altera√ß√Ķes que n√£o alteram a experi√™ncia do usu√°rio, por mais boas que j√° tenham ocorrido com a primeira vers√£o.

Pena que, depois de quase um ano, era leg√≠timo esperar algo mais. Em vez disso, os √ļnicos novos recursos s√£o a ergonomia levemente aprimorada e o Prote√ß√£o IPX7, que permite usar os fones de ouvido mesmo sob chuva forte e durante os exerc√≠cios mais estressantes.

Tudo isso por um pre√ßo mais alto: 184,99 euros. Estamos testando-os h√° algumas semanas, tanto no uso di√°rio quanto em nossas sess√Ķes de treinamento, e, portanto, estamos prontos para informar como eles s√£o em nossa revis√£o.

Design e materiais

Uma vez retirado da caixa, você imediatamente percebe que o gabinete é exatamente o mesmo que o Jaybird RUN de primeira geração. Tanto nos materiais de plástico opaco quanto no porta micro-USB para carregare os LEDs na frente, que indicam a inserção e o carregamento corretos dos fones de ouvido. Seria razoável esperar uma porta USB-C, como no Kygo E7 / 900, na mesma faixa de preço.

Fones de ouvido um pouco maiores que o Jaybird RUN e com um formato um pouco mais alongado. Dentro da embalagem, são fornecidos quatro conjuntos de aletas de silicone, que ajudam a posicionar corretamente o fone de ouvido em nossos ouvidos, aumentando a estabilidade e quatro conjuntos de almofadas de borracha, além de um pequeno cabo para carregar.

Como sempre, destacamos a import√Ęncia de escolher as borrachas de tamanho certo para uma usabilidade correta, considerando tamb√©m que, em alguns casos, pode ser necess√°rio escolher tamanhos diferentes para cada orelha, devido √† assimetria do nosso corpo.

Os XTs RUN t√™m um bot√£o para cada fone de ouvido, que corresponde ao exterior. Uma solu√ß√£o que apreciamos menos do que os bot√Ķes localizados no corpo, como no caso do Bose Soundsport Free, e comparado com as solu√ß√Ķes de toque, pois cada vez que s√£o pressionados, tudo o que eles fazem √© empurrar o fone de ouvido em dire√ß√£o √† parte interna das orelhas, causando um ligeiro aborrecimento.

Ergonomia e uso

O Jaybird trabalhou duro para melhorar a usabilidade desses fones de ouvido. Apesar das poucas mudanças, à primeira vista, o Run XT se parece muito com os RUNs, ergonomia melhorada drasticamente. Tudo isso mantendo o tamanho praticamente inalterado, a verdadeira força do Jaybird RUN.

Uma vez usado, o RUN XT desaparece em nossos ouvidoseles n√£o se projetam e praticamente n√£o s√£o sentidos. Durante nossas sess√Ķes de treinamento, sempre encontramos excelente estabilidade, mesmo nas fases extremas do movimento. Os fones de ouvido nunca deram nenhum sinal de instabilidade, permanecendo firmemente dentro dos ouvidos, mesmo ap√≥s v√°rias horas de uso. Um aspecto muito importante nos fones de ouvido esportivos.

Quanto ao uso geral, os bot√Ķes t√™m as mesmas fun√ß√Ķes j√° vistas no RUN. Pressionar o bot√£o esquerdo permite ativar o assistente de voz, enquanto usa o bot√£o direito, voc√™ pode controlar a reprodu√ß√£o da m√ļsica. Atrav√©s do aplicativo, voc√™ pode optar por usar os fones de ouvido esquerdo e direito para controlar o volume, mas n√£o poderemos selecionar a pr√≥xima m√ļsica clicando duas vezes.

Os XTs de execução (esquerda) têm uma forma um pouco mais alongada.

Em resumo, controles que nos forçam a comprometer, com a incapacidade de ajustar o volume ou passar para a próxima faixa, dependendo da configuração escolhida.

Inscrição

Vale a pena pensar no aplicativo Jaybird, como faz um dos melhores para o gerenciamento de dispositivos conectados, ou todos os fones de ouvido da empresa. Ao abrir o aplicativo, dispon√≠vel para Android e iOS, voc√™ acessa o painel, atrav√©s do qual √© poss√≠vel ajustar a equaliza√ß√£o. Nesse caso, voc√™ pode escolher entre uma s√©rie de predefini√ß√Ķes, personaliz√°-la com precis√£o ou selecionar um dos v√°rios estilos Jaybird ambassador, ou esportistas de renome internacional que promovem a marca.

O aplicativo tamb√©m se integra com Spotify Premium, permitindo que os usu√°rios selecionem suas pr√≥prias listas de reprodu√ß√£o ou baixem as que j√° est√£o presentes, dependendo de procurarem maior motiva√ß√£o durante o exerc√≠cio ou o relaxamento. Voc√™ pode monitorar o status de carga dos fones de ouvido, alterar a opera√ß√£o dos bot√Ķes e selecionar a op√ß√£o “Encontrar meus fones de ouvido”: se estiver abaixo da faixa Bluetooth, o RUN XT emitir√° um som cont√≠nuo muito alto, o que permitir√° que voc√™ encontre-os facilmente.

Uma aplicação bem feita, simples de usar e com uma interface gráfica agradável e intuitiva.

Especifica√ß√Ķes t√©cnicas e de √°udio

O RUN XT est√° equipado com Bluetooth 4.1 √© est√° faltando suporte para o codec apt-X. √Č uma pena ver que o Jaybird n√£o trouxe nenhuma melhoria do ponto de vista de √°udio. Isso significa que a experi√™ncia de √°udio permanece quase inalterada, mas acima de tudo leva a alguns compromissos que n√£o esperar√≠amos.

Execute o XT à esquerda, execute à direita. Os dois modelos estão quase inalterados.

Em particular no que diz respeito √†s chamadas: o interlocutor ser√°, de fato, ouvido apenas do fone de ouvido direito, que funciona como uma ponte com a esquerda no que diz respeito √† reprodu√ß√£o de √°udio. Isso significa que os fones de ouvido inevitavelmente apresentam um atraso importante ao exibir conte√ļdo multim√≠dia, √© a causa precisamente do Bluetooth 4.1, um padr√£o obsoleto, especialmente se considerarmos que estamos falando de um par de fones de ouvido cujo custo exceda 180 euros.

Sem essa premissa necessária, a qualidade do som ainda é boa. O som é equilibrado, com bons graves e um excelente volume máximo, o que permite que aqueles que os utilizam se isolem mais do que discretamente do ambiente externo, podendo assim se concentrar no treinamento.

Os contatos de carregamento permanecem inalterados.

O microfone é apenas discreto. Os interlocutores confirmaram que muitas vezes tinham dificuldade em nos ouvir, com uma voz metálica e distante. Em suma, se você pretende usá-los para fazer muitas chamadas, é melhor apostar em outra coisa.

Autonomia

Esta √© uma das poucas √°reas em que houve realmente uma melhoria em rela√ß√£o √† gera√ß√£o mais antiga de fones de ouvido. O RUN XT permite, de fato, chegar com seguran√ßa em cerca de 4 horas reprodu√ß√£o em uma √ļnica recarga, com uma descarga homog√™nea dos dois fones de ouvido (em RUNs, o fone de ouvido direito era descarregado muito mais r√°pido que o esquerdo).

Os LEDs na frente n√£o indicam autonomia residual.

O gabinete integra uma bateria que permite que você tenha duas recargas completas adicionais. Embora os fones de ouvido liguem automaticamente, conectando-se ao smartphone, assim que são removidos do estojo, não detectamos uma descarga da bateria mesmo quando não usado, como acontece com o Bose Soundsport Free e com o momento Sennheiser True Wireless.

Veredito

Se voc√™ j√° adquiriu o Jaybird RUN e deseja mudar para o RUN XT, se encontrar√° na pr√°tica com uma experi√™ncia de usu√°rio completamente sobreposta, com a vantagem de poder us√°-los mesmo sob chuva abundante, mas ainda n√£o nadando. Basicamente, o Jaybird criou alguns Corre, fazendo apenas pequenas altera√ß√Ķes, especialmente do ponto de vista da ergonomia, e deixando todo o resto inalterado.

Pena que não vejo um suporte USB-C, Bluetooth 5.0, para o codec apt-X, melhor integração dos controles, dos LEDs que indicam a carga residual da caixa. Para ter essas coisas, você terá que esperar o Jaybird para a próxima geração ou se orientar em outros modelos.