Posso confiar no relacionamento entre Anonymous e Minds.com?

Como se não houvesse redes sociais suficientes na internet, outra apareceu, tentando sobreviver à superlotação. Minds.com está aqui como outra nova rede social. Ele espera atrair membros usando o conhecimento e a reputação do Anonymous.mentes

Mas quanto √© tudo o que lemos nos √ļltimos dias e quem pode determinar que o Anonymous √© o apoiador da nova rede social, se √© o Anonymous?

Minds.com é uma rede social como todo o resto: permite que os usuários compartilhem links e pensamentos com os amigos por meio de postagens na linha do tempo.

A Minds lançou oficialmente aplicativos para desktop e dispositivos móveis, na esperança de atrair novos membros com a promessa de mais segurança. O programa é de código aberto e criptografa todos os dados pessoais enviados entre os usuários.

Por enquanto, tudo bem.

“Nossa posi√ß√£o √© que os usu√°rios merecem ser controlados pelas m√≠dias sociais em todos os aspectos”, disse Bill Ottman, fundador da Minds, ao Business Insider.

Isso diferencia a rede do Facebook, que h√° muito tempo usa pr√°ticas de privacidade question√°veis ‚Äč‚Äčpara seus membros.

O site sem “in√≠cio” oficial, como Ottman disse ao Business Insider, ganhou 60 milh√Ķes de visitas. Uma grande propor√ß√£o de usu√°rios que recorrem ao Minds, de acordo com Ottman, s√£o aqueles que est√£o “interessados ‚Äč‚Äčem m√≠dias alternativas”.

Atrav√©s desses testes nos √ļltimos anos, o Minds atraiu um grupo de ativistas online. Grande √™nfase foi colocada no evento, tanto pela empresa quanto pela m√≠dia.

Algumas mídias até apresentam a nova rede social como uma rede que pertence exclusivamente ao Anonymous.

De fato, a equipe Anonymous Art of Revolution é uma página do Facebook com mais de 1.000.000 de amigos. Diz-se que o site chamou uma hackathon para testar o código do Minds.

‚ÄúO Anonymous est√° iniciando uma chamada para hackers, designers, criadores e programadores se unirem em todo o mundo. Vamos colaborar com o c√≥digo do Minds.com e criar um site de primeira linha que seja verdadeiramente das pessoas, das pessoas e das pessoas ‚ÄĚ, relata o Anonymous.

Mas vamos ver o que acontece.

√Č sabido que o Anonymous pode ser qualquer um. Voc√™ e n√≥s somos um tipo de prote√ß√£o que tem como principal caracter√≠stica a irresponsabilidade. O anonimato nos isenta de qualquer responsabilidade.O movimento an√īnimo como o conhec√≠amos, que estava em ascens√£o em 2010, n√£o parece ser o mesmo.

Ler: FBI: Como paramos o Anonymous

Se você ler o artigo acima, entenderá o que mudou, embora, é claro, isso não signifique que o Anonymous, como o conhecíamos, desapareceu.

√Č claro que eles ainda existem, mas certamente n√£o v√£o todos juntos em uma rede social, segurando a bandeira do Anonymous.

Se voc√™ pensar um pouco, as expedi√ß√Ķes que servem como declara√ß√Ķes como: “O Anonymous nos apoia” provavelmente s√£o uma continua√ß√£o.

Para n√£o ficar atr√°s, mencionamos que todas as p√°ginas do Facebook com uma “popula√ß√£o” de mais de um milh√£o de pessoas recebem diariamente ofertas incr√≠veis para an√ļncios de produtos.

Independentemente de isso ajudar a rede social da Minds a obter uma audiência, resta saber se haverá continuidade.

A cada poucos meses, um novo programa √© iniciado (veja Ello ou Yo) que promete ser um ambiente diferente do que o Facebook oferece.O certo √© que o Minds se concentrou na privacidade e na confian√ßa, tentando se diferenciar de outras alternativas. solu√ß√Ķes como o Facebook e obter “clientes”.

Quando se trata de confiança, é uma boa ideia pensar bastante antes de confiar em alguém online.

A confian√ßa √© adquirida e n√£o √© obtida por meio de declara√ß√Ķes an√īnimas ou de marca.