Proposta de imposto sobre smartphones e tablets

image.ashx O governo francĂȘs teria que impor um imposto especial sobre smartphones e tablets para financiar as artes e desmantelar o serviço pĂșblico de monitoramento das transferĂȘncias da Internet, segundo relatĂłrio submetido ao Presidente Francois Hollande.

A exposição, intitulada “Segundo ato de exceção cultural”, inclui 80 propostas sobre como continuar sua polĂ­tica França<
>

subsidiar as artes na era digital.

Como os usuĂĄrios da Internet relutam em pagar pelo conteĂșdo digital, mas estĂŁo dispostos a gastar centenas de euros em smartphones e tablets para acessĂĄ-lo, o governo terĂĄ que tributar esses dispositivos, recomenda a equipe de especialistas.

A receita tributĂĄria serĂĄ destinada a artistas e editores que produzem o conteĂșdo dessas obras, dizem os especialistas, liderados por Pierre Lescir, ex-gerente geral da rede Canal +, como adicionado.

O relatĂłrio tambĂ©m examinou sua eficĂĄcia Hadopi, um serviço criado hĂĄ trĂȘs anos para “policiar” o download ilegal de filmes, mĂșsicas e programas de televisĂŁo e para multar os infratores.

Os resultados foram bastante “mistos”, de acordo com especialistas, que consideraram o custo de supervisionar remessas ilegais “desproporcional” aos benefĂ­cios e recomendaram desmantelar o serviço.

E enquanto ele recomenda que o sistema de multas permaneça, a equipe de especialistas propÔe reduzir drasticamente as penalidades, do måximo atual de 1.500 euros para 60 euros. Ele também enfatizou que a conexão à Internet dos usuårios presos por baixar arquivos digitais não deve ser interrompida.

Fonte: nooz.gr